CHOUPOS

 

          Não me venham dizer

          que os choupos despidos lembram mágoas,

          se o Sol os veste, solitários e altivos,

          erguidos sobre as águas.

 

          Longe vêm vindo os barqueiros,

          metidos no rio até às virilhas.

 

          Nas ínsuas correm com liberdade os potros,

          embora mais tarde pelas estradas,

          seus flancos cingidos pelas cilhas. 

 

João José Cochofel, (1919 - 1982)

 De 46° Aniversário 1966 - Portugália editora

 

 

 

 

© 2004 Árvores e Arbustos de Portugal  - Todos os direitos reservados.